Sociedade
14 Maio de 2022 | 11h06

Enfermeiros submetidos a exames para acesso à carteira profissional

Os enfermeiros que quiserem, doravante, emitir a carteira profissional para o exercício da actividade no país, vão ser submetidos a um exame nacional. Essa exigência começa a ser aplicada, em breve, anunciou, quinta-feira, no Bié, o bastonário da Ordem da classe (ORDENFA).

Paulo Luvualu, que falava em torno do Dia Internacional do Enfermeiro, celebrado ontem, realçou que o exame vai servir para aferir as reais competências do profissional de Enfermagem, antes mesmo de se lhe atribuir a carteira que o habilite a prestar cuidados de saúde nas unidade clínicas do país.

O bastonário da ORDENFA frisou que, para se melhorar cada vez mais a assistência  aos pacientes, é preciso que haja um programa de formação contínua dos profissionais da Enfermagem a nível nacional e da mudança positiva das suas condições sociais, a fim de contribuírem qualitativamente na assistência sanitária aos pacientes.

Paulo Luvualu aproveitou a ocasião para elogiar o Executivo, pelas várias construções, reabilitações e ampliações de unidades de saúde dos níveis primários, secundários e terciários, o que está a reflectir, em parte, na melhoria da assistência médica e medicamentosa  à população.

Outro aspecto que realçou é do enquadramento de técnicos no sector. Sobre isso, o bastonário revelou que, entre 2018 e 2021, o Ministério da Saúde admitiu 21.152 profissionais de Enfermagem em todo o país.

Com isso, o país passou a controlar 39 mil enfermeiros. Apesar desse aumento, o responsável da ORDENFA deixou claro que as necessidades são ainda maiores, tendo em conta que Angola tem, aproximadamente, mais de 30 milhões de habitantes.

Fonte: JA