Política
04 Novembro de 2022 | 10h34

Presidente da República destaca aprovação do Plano de Intervenção para a capital

O Presidente da República, João Lourenço, na sua conta oficial do Facebook, referiu-se, quinta-feira(03), sobre a aprovação pelo Conselho de Ministros do Plano Integrado de Intervenção da Província de Luanda.

"Demos hoje (ontem) um instrumento de actuação muito consistente à governação de Luanda, a aprovação em sessão especial do Conselho de Ministros do Plano Integrado de Intervenção para a província mais populosa do nosso país. Muito trabalho pela frente. Mãos à obra”, escreveu o Presidente da República, João Lourenço.

Já a página da Presidência da República no Facebook destacou que o Conselho de Ministros, em sessão especial, ontem realizada no Palácio Presidencial, aprovou o pacote de acções a concretizar no território da província de Luanda ao longo do mandato recém-iniciado.

Orientada pelo Presidente da República e Titular do Poder Executivo, João Lourenço, a reunião representou a conclusão da sessão do dia 19 de Outubro último, em que o Governo da Província submeteu ao Conselho de Ministros uma primeira abordagem do que, no seu entendimento, deve ser feito em Luanda para melhorar significativamente a qualidade de vida dos munícipes.

O órgão colegial do Governo, hoje, deu luz verde à concretização de um amplo e multifacetado plano de realizações na capital, que deverá trazer respostas visíveis a problemas como a insuficiência de escolas, infra-estruturas hospitalares, saneamento básico, mobilidade, água, luz e terrenos infra-estruturados.

O Presidente da República assinalou como prioridades absolutas a construção de acessos (rodoviários e ferroviários) ao Aeroporto Dr. António Agostinho Neto - tendo em conta a sua inauguração no primeiro semestre de 2023 -, a melhoria das saídas rodoviárias da cidade capital e a Marginal da Corimba, entre outras.

Atenção particular deverá, igualmente, ser prestada, de acordo com o Chefe de Estado, à valorização de terrenos nobres, actualmente, em sub-rendimento, como são os casos do antigo mercado popular Roque Santeiro, o Morro da Samba e o Morro da Luz.

 "São áreas privilegiadas para habitação, escritórios, hotéis, de nível diferenciado. Devemos ser capazes de atrair o interesse de investidores, sejam eles estrangeiros ou nacionais, para darem outra vida a essas zonas", assinalou.


Fonte: JA