Sociedade
08 Junho de 2022 | 15h06

Turquia oferece-se para facilitar exportações de cereais da Ucrânia

A Turquia ofereceu-se hoje, quarta-feira, para executar um plano internacional que permita a distribuição de cereais da Rússia e da Ucrânia, e considerou legítimo o pedido russo de levantamento de sanções às suas exportações agrícolas.


 

"Estamos a falar de um mecanismo a ser desenvolvido entre a ONU, a Rússia, a Ucrânia e a Turquia", disse o chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu, numa conferência de imprensa com o seu homólogo russo, Serguei Lavrov, em Ancara.

"Acreditamos que a Turquia poderá implementar tal plano", disse Cavusoglu, citado pelas agências noticiosas internacionais.

Além da desminagem de portos ucranianos, Cavusoglu disse que as condições da Rússia também devem ser cumpridas.

"Se temos de abrir o mercado internacional ucraniano, pensamos que é legítimo remover os obstáculos às exportações russas", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia.

"A segurança dos navios e do sector bancário tem de ser clarificada neste mecanismo", acrescentou.

A invasão russa da Ucrânia, iniciada em 24 de Fevereiro, bloqueou a exportação de milhões de toneladas de cereais ucranianos e fez disparar os preços de bens alimentares, além de criar o receio de escassez alimentar no mundo.

A pedido da ONU, a Turquia ofereceu-se para escoltar navios mercantes que transportassem produtos agrícolas da costa ucraniana, para o que será necessário desminar os portos da Ucrânia.

Ao lado do ministro turco, Serguei Lavrov assegurou que a Rússia está pronta para garantir a segurança dos navios em cooperação com Ancara.

"Estamos prontos a garantir a segurança dos navios que saem dos portos ucranianos (...) em cooperação com os nossos colegas turcos", disse Lavrov.

Fonte: NM