COVID-19
03 Maio de 2022 | 09h43

Pequim reforçou hospitais, apesar de casos de Covid-19 a descer

Pequim está a preparar novas instalações hospitalares para lidar com um possível aumento nos casos de Covid-19, embora o número permaneça baixo. Segundo os meios de comunicação locais, citados pela Associated Press, informaram esta terça-feira, foi renovado um hospital com mil camas em Xiaotangshan, nos subúrbios, construído originalmente para o surto de SARS de 2003.

Relatórios não oficiais, conta a agência, dizem que milhares de camas foram preparadas num centro de quarentena central, perto do aeroporto, mas os meios estatais não confirmam os preparativos, no que pode ser uma tentativa de evitar alimentar receios da população.

Os novos casos em Pequim tem permanecido estáveis, com mais 62 registados esta segunda-feira - 11 deles sem sintomas.

A China manteve a abordagem 'Covid Zero', que restringe as viagens, testa em massa cidades inteiras e cria instalações temporárias para tentar isolar todas as pessoas infetadas. Os confinamentos começam com prédios e bairros, mas tornam-se em toda a cidade se o vírus estiver a espalhar-se amplamente.

Os especialistas questionam a utilidade da política restrita da China, referindo que as vacinas e novos tratamentos contra o novo coronavírus tornam-na redundante.

Fonte: NM