Sociedade
27 Fevereiro de 2022 | 09h39

Novos enfermeiros recebem guias de colocação no Bengo

Até que enfim! José Augusto conseguiu emprego. Em 2015, depois de concluir o curso de Enfermagem, no Instituto Médio de Saúde (IMS) de Luanda, o jovem, que conta agora com 38 anos de idade, recebeu o certificado de habilitações e foi à luta. De lá para cá, passaram sete anos. Mas nunca desistiu de procurar trabalho.

Num belo dia, o morador do município de Cacuaco decidiu parar de bater às portas dos centros e clínicas privadas de Luanda. Em 2019, deslocou-se à cidade de Caxito, no Bengo, onde concorreu a uma vaga de técnico de Enfermagem de terceira classe, no Concurso Público de Acesso ao sector da Saúde.

José Augusto foi admitido. Mas só agora, passados três anos, é que o pai de dois filhos menores foi chamado a receber a sua guia de colocação. "Fiquei esse tempo todo a viver de biscates. Estou preparado para trabalhar em qualquer hospital desta província”, garantiu.

Depois de receber a guia de marcha, Graziela Francisco, de 25 anos, não conseguia esconder a dimensão da felicidade que sentia. A nova enfermeira foi colocada no Hospital Geral do Bengo. Começa a trabalhar já amanhã.

"Não foi fácil chegar até aqui. Por isso não me canso de dar graças a Deus. Estudei no IMS do Bengo. Batalhei durante quatro anos para alcançar este objectivo. Penso que agora chegou o momento de colher os frutos do sacrifício. Valeu a pena. Estou pronta para o trabalho”, declarou.

 

 Atendimento humanizado

Em 2019, através do Gabinete Provincial da Saúde do Bengo, a região foi contemplada, no Concurso Público de Acesso, com a cota de 320 funcionários. Na primeira fase foram acrescidos 432 funcionários, e a segunda cota adicional com 215, cujas vagas, preenchidas por técnicos médios de terceira classe, foram distribuídas para os seis municípios.

A directora interina do Gabinete Provincial da Saúde, Nsimba Nlandu, apelou aos novos enfermeiros para cuidarem bem dos doentes, com empatia, com vista a auxiliarem na cura rápida e na diminuição da taxa de ocupação de camas.

Na cerimónia de entrega de guias, no auditório General Foguetão, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, desejou êxitos e muita coragem aos novos técnicos do sector. Salientou que "não importa a localidade para onde vão trabalhar, porque o mais importante é que cada um dê o seu melhor nos postos de trabalho”.

Fonte: JA