Sociedade
24 Fevereiro de 2022 | 14h55

Pastor abusa sexualmente de três fiéis no Toco

Um pastor afecto a um templo da Igreja Pentecostal do sector do Toco, arredores do Lubango, província da Huíla, foi detido hoje, quinta-feira, sob suspeita de abusar sexualmente mulheres da congregação, supostamente mediante “orientação do Espírito Santo”.

A polícia está a investigar ao certo quantas fiéis foram vítimas do pastor, mas desde já três de 20, 23 e 26 anos apresentaram queixa às autoridades.

Segundo as queixosas, em depoimentos à Polícia, o crime ocorreu quando o implicado convidou-as para uma oração e em acto contínuo, alegou que "Deus o revelou a envolver-se sexualmente com as mesmas para que obtivessem bênçãos” e elas cederam.

Segundo o porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional, inspector-chefe, Fernando Tongo, que prestou a informação à ANGOP, o crime chegou à corporação mediante denúncias, mas suspeita-se que outras mulheres tenham sido vítimas do mesmo religioso.

O caso, segundo o oficial, já está entregue ao Ministério Público que vai designar um procurador para interrogar o suspeito e definir a medida de coação pessoal.

Casos de envolvimento sexual de pastores e padres com fiéis não são novos na Huíla, havendo relatos, mas que nunca chegaram a justiça. Em 2007 um pastor envolveu-se com mais de 20 mulheres de sua igreja, o caso veio à tona, porque teria colocado jindungo nos órgãos genitais de uma delas.


Vista parcial da cidade do Lubango © Fotografia por: JA

Fonte: ANGOP