Cultura
21 Fevereiro de 2022 | 14h32

Missão de Camundongo poderá ser elevada a património nacional

A Missão Evangélica de Camundongo, situada a 25 quilómetros a Sul da cidade do Cuito, província do Bié, poderá passar, ainda este ano, a património histórico nacional, garantiu o governador local, Pereira Alfredo.

A Missão Evangélica de Camundongo, situada a 25 quilómetros a Sul da cidade do Cuito, província do Bié, poderá passar, ainda este ano, a património histórico nacional, garantiu o governador local, Pereira Alfredo.

Pertencente à Igreja Evangélica Congregacional de Angola (IECA), a missão de Camundongo foi fundada a 25 de Maio de 1884 pelo reverendo americano William Henry Sanders. Já formou muitos quadros quer a nível desta região quer nacional, devido à existência, no local, de escola, hospital e outras infra-estruturas.

O governador, que falava neste domingo durante o culto de acção de graças e adoração à Deus, assegurou que, a partir do mês de Março do ano em curso, o Governo da Província do Bié dará início ao processo de elevação a património histórico nacional desta missão junto do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente.

"Assim estaremos a contribuir para que esta missão ocupa o seu lugar no concerto nacional", reiterou, tendo destacado, por outro lado, o papel que a IECA tem vindo a fazer em prol do desenvolvimento socioeconómico da província.

Pereira Alfredo adiantou, de igual modo, que as autoridades governamentais desta parcela do país vão trabalhar com a comunidade de Camundogo na identificação dos principais problemas que os aflige.

Foi destacado o reforço de mais professores e o apetrechamento de algumas escolas, com vista a retomar a grande vocação da missão que é de formar homens.

O Governo vai ainda reabilitar, dentro de pouco tempo, a via de acesso ao local, para melhorar a circulação de pessoas e bens.

Ainda na missão de Camundongo, o governador procedeu à entrega de bens de primeira necessidade, material escolar, desportivo, medicamentos e visitou o hospital missionário, que tem capacidade de 50 camas.

O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente elevou quatro edifícios a património histórico nacional no Bié, nomeadamente os edifícios dos Correios, Quartel dos Dragões, ambos no Cuito, e as missões evangélicas de Chilesso e Católica de Chicumbi, no município do Andulo.

© Fotografia por: Divulgação (JA)

Fonte: ANGOP