Sociedade
03 Fevereiro de 2022 | 16h04

Governo provincial de Benguela aumenta valor do prémio de Jornalismo

O Governo da Província de Benguela, principal patrocinador do prémio provincial de jornalismo, aumentou a verba para este evento, de dois para seis milhões de kwanzas, soube a Angop.

A edição de 2021, foi realizada apenas nesta quinta-feira, naquela cidade, tendo uma interrupção de cinco anos por falta de cabimentação financeira, segundo o Presidente do Clube de Imprensa local (CIB), Edson Santos.

"Este aumento permitiu a participação de mais candidatos, já que recebemos 54 obras, tendo sido apuradas apenas 15”, explicou.

Referindo-se aos critérios da premiação, disse que, doravante o vencedor do prémio principal será contemplado com o valor de dois milhões e 500 mil kwanzas, enquanto que as categorias de Rádio, Televisão e Imprensa levam cada Akz 500 mil e as menções honrosas ficam em Akz 300 mil.

O maior galardão ficou com o jornalista da Televisão Pública de Angola (TPA)  Angelino Samuel Manicas, com 85 pontos, e arrecadou, pela primeira vez, os dois milhões e 500 mil kwanzas.

 Na categoria de imprensa escrita, foi contemplado o jornalista da Agência Angola Press (ANGOP), José Honório,  enquanto que para a televisão e rádio, foram escolhidos os Jornalistas Salesiano Pereira (TV Zimbo) e Lena Sebastião da RNA-Benguela.

O Juri atribuiu menções honrosas a jornalistas e técnicos da Rádio Nacional de Angola,  já reformados.

Na ocasião,  o governador provincial de Benguela, Luís Nunes, destacou o papel da comunicação social na divulgação dos projectos gizados, que tem a ver com os problemas que afligem as populações.

Para ele, a classe deve ter a missão de divulgar as acções do governo, influenciando assim na formação da consciência social.

Ilustração © Fotografia por: Angop

Fonte: ANGOP