Sociedade
30 Janeiro de 2022 | 10h28

Polícia Nacional incinera uniformes danificados

Um total de 2.268 pares de uniformes antigos da Polícia Nacional, deteriorado e recolhido de efectivos do Comando Provincial do Cuanza-Norte, foi incinerado, em cumprimento do programa aprovado pelo Departamento local de Logística.

O chefe de Departamento de Educação Patriótica, superintendente chefe Virgílio Gongo, durante o acto, no Centro de Formação Policial do Kilombo, arredores de Ndalatando, explicou que a acção visa, principalmente, inibir o uso desses meios por pessoas próximas dos ex-policiais ou ainda o aparecimento de uniformes em posse de indivíduos susceptíveis ao cometimento de ilícitos e serem rotulados de agentes da corporação.

Virgílio Gongo avançou que o acto de queima dos uniformes danificados tem, ainda, por objectivo repor a ordem e segurança públicas, assim como garantir a boa imagem da instituição, face ao uso de fardas em mau estado de conservação.
Por isso, o superintendente chefe encorajou os efectivos a entregarem estes meios que se encontram danificados no Departamento de Logística, para o devido controlo e tratamento.

O porta-voz da Polícia local, Edgar Salvador, esclareceu que este acto acontece, pela primeira vez, no Cuanza-Norte, e a intenção é "acautelar que não haja dispersão de equipamento da corporação”.