Ciência
17 Janeiro de 2022 | 17h43

Vacina contra cancro agressivo testada com sucesso em animais

Cientistas concluíram numa experiência com ratos que é possível criar uma vacina contra o cancro da pele. A ideia é inocular os grupos de risco, de acordo com o estudo publicado no Journal of Investigative Dermatology.

A investigação, conduzida por cientistas dos Estados Unidos e do Japão,  sugere que a enzima antioxidante TXNRD1 pode proteger contra este tipo de cancro. O processo de imunização proposto baseia-se na injeção de um mRNA (RNA mensageiro), que está codificado para dar instruções à célula humana para a produção de uma proteína, poderia gerar mais proteínas antioxidantes e, assim, acrescentar uma 'camada' de proteção adicional contra o cancro a pele. 

Para o especialista em farmacologia Arup Indra, da Oregon State University, nos Estados Unidos, acredita que esta é uma hipótese plausível, tendo em conta o sucesso das vacinas contra o coronavírus como a da Pfizer/Biontech. "Pessoas com maior risco de desenvolver cancro da pele, como aquelas que trabalham ao ar livre em climas quentes, poderiam ser vacinadas uma vez por ano", sugere. 

Fonte: NM