COVID-19
13 Dezembro de 2021 | 15h42

OMS reforça apelo para vacinação

A representante da Organização Mundial da Saúde em Angola, Djamila Cabral, reforçou, esta segunda-feira, o apelo para o cumprimento do calendário vacinal, para o combate da pandemia.

Djamila Cabral, que falava durante um encontro por ocasião do Dia de Cobertura Universal da Saúde, considera necessária e imprescindível que a população angolana elegível tome as duas doses  em prol a sua saúde e da comunidade.

 Para a responsável, a vacina contra a Covid-19 constitui actualmente uma das armas mais importante para o combate desta pandemia.

Djamila Cabral lamentou o facto de se registar um certo abrandar da procura da vacinação, manifestando grande preocupação neste quesito.

Exortou a todos as pessoas que ainda não se vacinaram a se dirigirem a um posto de vacinação para tomarem a dose de que têm direito e cumprirem o dever de cidadão.

A responsável destaca ainda a lavagem das mãos, o distanciamento social, a etiqueta da tosse e a ventilação do espaço, devido ao facto de o país continuar a registar casos.

Djamila Cabral salientou que  a Covid-19, além de causar deficiências e mortes, desviou recursos humanos, infra-estruturas e financiamentos de outros serviços, tornando mais difícil o acesso aos serviços de saúde de qualidade, lacunas na protecção social e desigualdade estruturais.

"Infelizmente todos os anos, cerca de 100 milhões de pessoas ainda são empurradas para a pobreza extrema, devido aos gastos em dinheiro com a saúde. Neste contexto, a cobertura universal de saúde representa um farol de esperança para um mundo mais saudável e mais justo", lamentou.

Dados do relatório global da OMS e do Banco Mundial sobre a cobertura universal de saúde 2021 mostram que mesmo antes do surgimento da Covid-19 o mundo estava muito longe de alcançar as metas do Desenvolvimento Sustentável e a meta de mais 1 bilhão de pessoas beneficiando da cobertura universal de saúde, até 2023.

A OMS considera ser crucial de investir na criação de um sistema de saúde baseado em cuidados de saúde primários forte, centrado nas pessoas, enraizado nas comunidades que servem e concentrado não somente na prevenção e tratamento de doenças, como também em ajudar a melhorar o bem-estar e a qualidade de vida das populações.

No que respeita a vacinação, felicitou o governo e o povo angolano pelos esforços consentidos e pelos resultados alcançados no combate à pandemia.

Nesta data comemorativa  do dia da cobertura universal da saúde, aproveitou a ocasião para lembrar a todos que cada um tem  um papel a desempenhar para a promoção e a protecção da saúde de cada um.

Djamila Cabral, Representante Da OMS © Fotografia por: Rosário dos Santos (Angop)

Fonte: ANGOP