COVID-19
23 Julho de 2021 | 12h24

Espanha vai avançar com a 3.ª dose da vacina e reforço anual

A ministra da Saúde espanhola referiu, no entanto, que não sabe quando é que a medida entrará em vigor, mas que já há contratos firmados com a Pfizer e a Moderna.

A ministra da Saúde espanhola, Carolina Darias, confirmou, na manhã desta sexta-feira, que haverá uma terceira dose de vacinação da Pfizer e Moderna, numa entrevista à rádio Onda Cero.

"Temos de continuar a vacinar até chegar a 100% ou perto e temos de continuar a vacinar toda a gente, porque não estaremos seguros até que todos sejam vacinados. Tudo parece indicar que teremos que colocar uma terceira dose, uma dose de reforço. Assinámos um contrato através da UE com a Pfizer e a Moderna. O que ainda é preciso determinar é quando", revelou.

Questionada sobre se haverá vacinação anual contra a Covid-19, Carolina Darias, respondeu: "Sem dúvida".

"A nível nacional, estamos a desacelerar o crescimento. Primeiro, são as infeções, depois a incidência acumulada, depois os internamentos e depois as UCIs. Vemos o crescimento a começar a desacelerar. Devemos olhar de forma abrangente para todos os indicadores. Este aumento da incidência acumulada é diferente, porque a vacinação avança. Temos tido sucesso enquanto país com a vacinação, com uma cidadania consciente", acrescentou ainda.

Recorde-se que, já há umas semanas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) se tinha pronunciado sobre a temática - quando Israel decidiu inocular uma terceira dose - tendo pedido na altura aos Estados-Membros que fossem "extremamente cautelosos" e não fossem "tentados" a iniciar a aplicação de uma terceira dose, uma vez que esta medida não ia ajudar a equilibrar a distribuição global de vacinas.

"Os dados científicos não justificam essa dose de reforço de momento, que além disso aumenta a desigualdade", num momento em que várias nações ainda não conseguiram imunizar as suas populações mais vulneráveis.

Fonte: NM