Desporto
20 Julho de 2021 | 18h52

Atletas afastados dos JO por erro administrativo criticam federação

Os nadadores polacos impedidos de participar nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, por um erro administrativo, regressaram à Polónia, onde tiveram uma receção calorosa de familiares e amigos. A Federação Polaca de Natação inscreveu-os em provas individuais e não de estafetas. Uma das atletas prejudicadas denunciou, nas redes sociais, a incompetência da federação.

"Estou triste, com raiva, é um sentimento de impotência. Estes sentimentos são indescritíveis. Não é o caso de algo em que trabalhámos apenas algumas semanas ou meses antes dos Jogos Olímpicos. Foram anos e anos de sacrifício e trabalho árduo, a privilegiar o treino em detrimento da vida familiar", realçou Alicja Tchorz. 

Em comunicado, o presidente da Federação Polaca de de Natação, Pawel Slominski, admitiu o erro, expressando "profundo pesar e tristeza com a situação", mas para os atletas prejudicados não é suficiente.

"O presidente publicou um comunicado, que nós lemos. Ele desculpou-se e assumiu a responsabilidade, mas provavelmente um pouco tarde demais. Na minha opinião, é hora de mudar", defendeu o nadador polaco Jan Holub. 

Os seis nadadores ponderam avançar com uma ação judicial contra a Federação Polaca de Natação.

Fonte: EURONEWS