Notícias
05 Julho de 2021 | 10h20

Mais de um milhão de cidadãos recorreram ao SIAC desde Janeiro

O Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) atendeu, no primeiro semestre deste ano, cerca de 1.000.300 cidadãos, nas 16 unidades do país.

A informação foi avançada, no final de semana, pelo secretário de Estado para a Administração Pública, Vânio Americano, no final das visitas às instalações do SIAC de Cacuaco, Zango IV e Talatona, em Luanda.


"Conseguimos fechar o relatório do primeiro semestre deste ano, a nível das 16 unidades do SIAC, e atendemos cerca de um milhão e 300 utentes. A perspectiva é de maior crescimento, por isso queremos, cada vez mais, melhorar o nível de atendimento, apesar da situação da Covid-19”, disse.


Referiu que os serviços mais solicitados foram os da Administração Geral Tributária (AGT), por força do pagamento do Imposto de Veículos Motorizados (IVM), Bilhetes de Identidade, Passaportes, Assentos de Nascimento, Carta de Condução e Livretes.


Vânio Americano aconselha os cidadãos no sentido de levantarem os documentos que têm solicitado, porque, referiu, só no SIAC/Talatona existem mais de mil Títulos de Propriedade e vários Bilhetes de Identidade sem serem reclamados pelos proprietários.


"Isso nos preocupa, porque o Estado gasta muito dinheiro com a produção destes documentos, vamos encontrar outros mecanismos para incentivar os cidadãos a levantarem-nos”, alertou.


O secretário de Estado esclareceu que o atendimento nos serviços do SIAC é satisfatório, porque grande parte consegue dar resposta às solicitações, num período de 10 a 20 minutos.


Vânio Americano considerou que a rede do SIAC em Luanda está com uma apresentação satisfatória, apesar de ter constatado algumas infra-estruturas com algum desgaste, fruto das chuvas registadas no início do ano, que causaram inundações, fundamentalmente nas instalações de Cacuaco e do Zango.


O secretário de Estado constatou a ausência de alguns serviços, como do Ministério do Interior e de Migração e Estrangeiros (SME), muito solicitados pelos cidadãos.


O governante elogiou o cumprimento das medidas de segurança contra a Covid-19, nas unidades do SIAC.
Vânio Americano realçou que notou algum descontentamento por parte dos cidadãos na acomodação antes do atendimento, muitas vezes ficando expostos ao sol. Baixou recomendações para que se criem espaços mais confortáveis dentro das unidades do SIAC, para dar maior dignidade aos cidadãos.


"Quando o cidadão fica insatisfeito, nós ficamos tristes, porque os nossos serviços dependem deles, é preciso melhorar cada vez mais os serviços públicos”, considerou Vânio Americano.

Fonte: Novo Jornal