COVID-19
14 Junho de 2021 | 07h46

Desconfinamento na Inglaterra deverá ser adiado um mês

Os ministros britânicos terão decidido atrasar o levantamento das restrições impostas para conter a pandemia, em Inglaterra, por mais quatro semanas, garantiu fonte do governo à Sky News.

O país deveria avançar para a última fase do desconfinamento a 21 de junho, algo que só deverá acontecer afinal a 19 de julho.

De acordo com a imprensa britânica, Boris Johnson vai pedir à nação "um último esforço" ao anunciar um atraso de até quatro semanas no levantamento das restrições, perante as preocupações com a disseminação da variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia.

O primeiro-ministro britânico deverá, esta segunda-feira, justificar o atraso com o facto de o país estar a enfrentar uma terceira vaga de casos, e explicar que estas semanas irão permitir vacinar milhões de pessoas com a primeira dose e completar o esquema vacinal a outras tantas.

A Sky News avança ainda que o atraso de quatro semanas foi acordado numa reunião entre ministros e especialistas em saúde, no qual participaram o primeiro-ministro, Boris Johnson, e também o Ministro da Saúde, Matt Hancock.

A decisão deverá ser anunciada amanhã por Johnson em Downing Street.

Assim sendo, os bares vão continuar restritos ao serviço de mesa, numa altura em que já decorre o campeonato europeu de futebol. O teletrabalho obrigatório vai continuar em vigor e os teatros e salas de espetáculo vão continuar limitados a 50% da sua capacidade.

Fonte: NM