COVID-19
07 Junho de 2021 | 15h57

Alargado para mais uma semana administração da segunda dose

A administração da segunda dose da vacina da Astrazeneca na província da Huíla foi alargado para mais uma semana, por ainda não atingir todos do primeiro grupo.

O processo, iniciado a 17 de Maio, devia ser concluído quinta-feira, 3 de Junho, mas foram vacinadas com a segunda dose 31 mil e 500, das 40 mil e 761 que apanharam a primeira dose nos meses de Março e Abril.

Em declarações à imprensa hoje, no Lubango, a directora do gabinete provincial da Saúde na Huíla, Luciana Guimarães, afirmou que o facto de existir um tempo estipulado para a toma da segunda dose, muitas pessoas ficaram na dúvida se deveriam apresentar-se ao pavilhão para vacinar, antes da data que aparece no cartão.

Esclareceu que desde que seja respeitado o espaço mínimo de quatro semanas na primeira dose, pode-se apanhar a segunda, mas ainda existe receio das pessoas em deslocarem-se aos postos de vacinação e antecipar a sua data de vacinação.

"Temos ainda alguma reserva dos nossos utentes em relação a isso, daí que temos trabalhado com as administrações municipais, que têm levado a informação para que os utentes possam ocorrer aos centros de vacinação”, continuou.

A Huíla já ultrapassou a cifra dos 850 casos da covid-19, números que crescem diariamente.

© Fotografia por: Morais Silva

Fonte: ANGOP