COVID-19
06 Junho de 2021 | 09h18

Mais de 4.000 taxistas vacinados com a primeira dose da “Pfizer”

Mais de 4.000 cidadãos, entre taxistas, motoristas de transportes públicos e moto-taxistas, receberam, ontem, em Luanda, a primeira dose da vacina da “Pfizer”.

A vacinação, realizada no complexo Paz Flor e no Magistério Primário Mutu-ya-Kevela, surpreendeu, pela positiva, os profissionais de saúde em serviço nos dois centros de alto rendimento.
A informação foi avançada por Felismina Neto, responsável do Programa Provincial de Vacinação.

De acordo com a médica, o nível de organização dos profissionais do volante foi notório. "Tivemos uma grande adesão do grupo alvo, devidamente identificados e exibindo os códigos de barra”, enfatizou Felismina Neto.
No Magistério Primário Mutu-ya-Kevela, para onde acorreu um número significativo de taxistas, o presidente da Associação de Taxistas de Angola (ATA), Francisco Paciente, afirmou que o movimento registado no primeiro dia pode ser considerado normal.
Francisco Paciente assegurou que a associação tudo está a fazer para uma maior mobilização dos taxistas, augurando cenários melhores para os próximos dias.

" A vacina é segura, salva vidas, é de alta qualidade, por isso  apelo aos taxistas a comparecerem em massa, com espírito de combate à pandemia, sabendo que nós somos um meio para uma possível transmissão”, disse Francisco Paciente.
No local, o motorista e taxista Luís Canda disse ter apanhado a vacina nas primeiras horas do dia, apesar de algum receio inicial e está certo de ter tomado a decisão certa. "Apanhei a vacina e sinto-me bem. Espero que os meus colegas venham em peso”, disse Luis Canda.

Fonte: JA